Buscar

Aumentam as expectativas de crescimento do transporte ferroviário no Brasil

Até 1920 as ferrovias eram o principal meio de transporte no Brasil, isso começou a mudar após o então Presidente da República, Washington Luís, priorizar a produção das rodovias para estimular as montadoras de automóveis e acelerar o crescimento do país. O reflexo disso é que, hoje o nosso país possui uma linha ferroviária de apenas 28 mil quilômetros, inferior ao que tinha os Estados Unidos em 1860.

A malha ferroviária brasileira possui ligação com Argentina, Bolívia e Uruguai e chegou a registrar 34 mil quilômetros de extensão, porém, crises econômicas e a falta de investimentos em modernização, tanto por parte da iniciativa privada como do poder público, aliados ao crescimento do transporte rodoviário fizeram com que parte da rede fosse erradicada.


Este ano o governo federal anunciou um grande projeto em ferrovias que prevê um investimento de pelo menos 30 bilhões de reais nos próximos 5 anos através de parcerias com a iniciativa privada e grandes investimentos. Além desse, outros projetos de construção e renovação de ferrovias estão em andamento. O setor ferroviário representa hoje 15% da matriz de transporte e o objetivo é ter cerca de 30% no prazo de 10 anos.


O Brasil é o único país no mundo onde se predomina o modal rodoviário, nenhum outro país escolheu ter esse sistema como principal, o transporte de cargas no Brasil é responsável por movimentar 65% de tudo que é produzido no país.


A Seal Lacres desenvolve Lacres de Segurança para todos os meios de transporte de cargas, inclusive para o setor ferroviário, buscando sempre entender as necessidades do processo do cliente para apresentar a melhor solução, garantindo agilidade, segurança e a máxima eficiência das operações logísticas.

24 visualizações